Praça Cidade das Flores

ABR 2005 – ABR 2007

 
 
+

A Praça do Paço Municipal de Suzano viabilizou a construção de um espaço público de importância simbólica e que confere identidade ao Centro Cívico do município.

A importância de se completar o Paço Municipal de Suzano, antes um descampado utilizado como estacionamento, se deu por sua localização privilegiada no centro da cidade, muito próxima ao centro comercial e de serviços e, ao mesmo tempo, distante o suficiente para oferecer uma alternativa de extensão da caminhada até a Praça do Paço. Este Centro Cívico é um pólo de prestação de serviços à comunidade e, com sua remodelação, significa agora uma possibilidade de fruição e descanso seja após as compras ou durante a realização de algum serviço no centro. Da mesma forma, o simples e descompromissado passeio com as crianças ou amigos pode ocorrer uma vez que o novo espaço é, por si só, um lugar de estar muito agradável e atraente.
Buscou-se tirar o maior partido possível da existência de eixos viários amplos e dos terrenos livres no entorno do Paço Municipal para potencializar novos usos e atividades. O calçadão da Avenida Paulo Portela responde a essa necessidade, valorizando o entorno imediato da Praça do Paço, com a implantação de quiosques de alimentação, sanitários e equipamentos de lazer no calçadão da Avenida Paulo Portela.

As áreas livres subutilizadas, bem como os passeios públicos sem tratamento adequado, principalmente em relação aos pisos e projeto paisagístico, agora podem ser usufruídos com conforto e tranquilidade.
Foi prevista a utilização de dois setores do projeto para feiras temporárias de artesanato e alimentação. O primeiro, ao longo do eixo diagonal principal da praça, onde está prevista a montagem de barracas para venda de artesanato em dias e horários específicos; o segundo, do outro lado da rua, em frente à praça, no calçadão da Avenida Paulo Portela (entre as Ruas Baruel e Felix Romanos), onde é possível abrigar uma feira temporária de alimentação, sob um conjunto de árvores, plantadas longitudinalmente. Essas atividades, se previstas em certos dias e horários específicos, podem potencializar o uso destes espaços livres em momentos em que estejam subutilizados.

Para aqueles que utilizam transporte privado, novas vagas de estacionamento foram organizadas de forma a propiciar um caminho agradável até o destino liberando espaço para a utilização da praça e para os fluxos de serviços veiculares de baixa velocidade. Os caminhos de pedestres projetados utilizam diferentes materiais e reforçam a ideia de que o piso encerra em si variadas mensagens. Inclusive, as texturas e a disposição dos elementos de composição da praça obedecem às configurações necessárias para o seguro percurso das pessoas com necessidades especiais.

A Praça do Paço tem exuberância de espécies vegetais, principalmente com flores, compondo com a água que surge de pontos no solo ou que corre por tanques rasos, sempre evidenciando a contemplação, o descanso e o percurso generosamente preparado para oferecer ao cidadão e aos visitantes momentos de prazer e de relaxamento físico e mental.

As espécies vegetais remetem a um passado de produção abundante das flores e foram escolhidas de forma a permitir variações conforme as estações do ano, alterando intensidade de sombra e cores da praça ao longo do ano. Num ponto central da praça, junto aos espelhos d´água, foi inserido um pequeno maciço de cerejeiras, espécie presente em vários bairros do município

 
 

FICHA TÉCNICA

Local
Centro, Suzano

Ano
2005–2007

Área Total
21.000 m2

Autores
Marcos Boldarini e Marcia Halluli – Eulalia Portela, Jonas Resende, Virginia Lisboa (arquitetos) e Ozael Medeiros

Projetos Complementares
Engº Wagner Garcia

Iluminação Pública
Tecnowatt Iluminação

Realização
Prefeitura de Suzano – Secretaria de Política Urbana

Execução das Obras
Demax Serviços e Comércios